Mexia já escolheu o parceiro estratégico da EDP. E não é espanhol

O Montepio anda à procura do seu caminho, mas não está fácil. E domingo há eleições (europeias, para o caso de não ter reparado). Vote.

A EDP já escolheu o seu parceiro estratégico na área das renováveis. Não podendo ser um alemão - a preferência de António Mexia ainda antes da entrada dos chineses - que seja um francês. Porquê? Porque qualquer um dos candidatos espanhóis - e há vários - teria sempre uma tentação de domínio da elétrica nacional. Daí a Engie. Para já, a EDP e a Engie anu…

This post is for paying subscribers